Banco de dados na nuvem: Boas práticas

Atualmente, todas as empresas contam com um banco de dados na nuvem e, com o avanço da tecnologia, hoje podemos contar com diferentes tipos de bancos de dados.

Por isso, antes da sua implementação ou migração para outro tipo, você precisa saber mais sobre eles.

A opção em nuvem, também conhecido como cloud, já é bastante conhecida e vem sendo utilizada por diversas empresas.

Se quiser conhecê-la melhor ou tirar suas dúvidas, continue essa leitura.

O que é banco de dados na nuvem?

Pode parecer algo complicado de entender, porém é um serviço de banco de dados que é acessado pela plataforma em nuvem.

Neste caso, ele tem diversas funções e é bastante utilizado por causa da sua flexibilidade.

Além disso, os usuários podem instalar alguns softwares em uma infraestrutura em nuvem para criar implementações de banco de dados.

Uma vez que, além de conter monitoramento, gerenciamento completo e melhor desempenho, pode ser uma ótima opção para sua empresa.

Se você está em busca de uma solução em nuvem, é necessário saber quais tipos existem e suas vantagens.

Dessa forma, você conta com a que melhor se encaixa mais à sua necessidade.

Tipos de banco de dados na nuvem

Existem dois tipo de bancos de dados na nuvem:

– O tradicional e o DBaaS (DataBase As a Service), Traduzido do inglês É aquele que normalmente é executado em uma plataforma de computação em nuvem e o acesso ao banco de dados é fornecido como um serviço.

Banco de dados tradicional

O banco de dados tradicional é bem parecido com o gerenciamento de dados local, mas a diferença está na infraestrutura.

Para melhor compreensão, imagine sua empresa com espaço de máquina virtual de um provedor implementado com sistema na nuvem.

Em algumas empresas, os profissionais usam um modelo de DevOps ou terceirizam uma equipe de TI tradicional para controlar.

Essa terceirização é responsável pelo gerenciamento de todo os dados.

Banco de dados como serviço

Já o banco de dados como serviço, é quando uma empresa contrata um provedor de serviços de nuvem por meio de um assinatura, pagando uma taxa.

Ele oferece mais variedade e funcionalidades de tarefas, como operacional, manutenção, administrativa e de gerenciamento, que acontece em tempo real.

Além disso, esse tipo de modelo conta com automação em algumas áreas. Por exemplo, backup, dimensionamento, segurança, entre outras.

Benefícios de ter um banco de dados na nuvem

Uma das vantagens do modelo DBaas é que ele oferece o melhor custo-benefício.

Ou seja, por um valor fixo, ele permite que usem o gerenciamento, terceirizando e sendo otimizado pela automação do software.

Dessa forma, não há a necessidade de contratar e realizar o gerenciamento por outros especialistas.

Outra vantagem, é que ele cria a possibilidade de acessar as informações de forma mais rápida e de qualquer lugar por qualquer pessoa da empresa.

Atualmente, ganhar tempo é muito importante, já que muitos profissionais trabalham de forma remota.

Inclusive, envolve a questão da diminuição dos custos de processos e operações.

Quer conhecer mais alguns benefícios de se ter um banco de dados na nuvem? Confira a nossa lista:

Acesso colaborativo

 De maneira bem simples, o acesso a dados na nuvem permite que os profissionais compartilhem suas informações e documentos em um ambiente mais seguro.

Além disso, buscar ou baixar algum arquivo dentro desse banco de dados é mais simples e ágil. Este é um ponto positivo para as empresas, pois, para grandes demandas de atendimento, rapidez torna o trabalho positivo.

Flexibilidade

Se seu negócio conta com outro tipo, migrar para a nuvem é fácil, com seus registros de atividades sem ter que contratar um novo software.

Por isso, para algumas organizações o processo é ideal, pois não implica no trabalho, o que garante a continuidade a qualquer momento.

Menos riscos e mais proteção

As informações de uma empresa são de extrema importância e devem ficar protegidas.

Isso porque, no mundo corporativo, as informações são valiosas e, em mãos erradas, podem prejudicar seu negócio.

Ou seja, neste tipo de banco de dados, seus dados ficam armazenados por meio de um recurso de criptografia, firewalls e senhas.

Dessa forma, a segurança do seus dados não ficam dependendo de outros sistemas, o que facilita acidentes e roubos.

Como criar um banco de dados na nuvem para sua empresa?

Antes, é necessário entende para qual finalidade você busca essa solução.

Pequenas ou médias empresas geralmente a utilizam para armazenamento de informações e documentos com mais segurança.

Seja para a implementação ou migração, você pode contar com algumas sugestões.

Hoje, existem algumas que são mais conhecidas e utilizadas, como o Microsoft Azure e a Oracle Cloud. 

O Microsoft Azure contém grandes propriedades da Microsoft e é uma plataforma destinada à execução de apps e serviços.

Com ela, é possível criar, executar e gerenciar aplicativos em diversas nuvens.

Já a Oracle Cloud é uma IaaS que pode oferecer um poder maior quando o assunto é computação on-premisse em alto desempenho.

Muito útil para quem precisa executar cargas de trabalho de TI nativas em nuvens e também empresariais.

Seja qual for a edição de sua escolha, é possível criar o sistema de banco de dados em uma rede de nuvem de maneira virtual.

A DBBrasil te ajuda a cuidar das suas informações

Acima de tudo, quem tem empresa sabe: quando o assunto é segurança, isso não se discute.

Por isso, é fundamental e de grande responsabilidade manter os seus dados protegidos.

A DBBrasil se destaca no mercado pois oferece um atendimento especializado e diferenciados para seus clientes.

Em se tratando de banco de dados, utilizamos uma metodologia criteriosa de atuação.

Afinal, segurança é algo importante para nós! Nossa equipe está sempre à disposição para atender e oferecer os melhores serviços.

Entre em contato conosco e saiba mais!

Learn More

Comparativo: PostgreSQL vs Oracle

As empresas se deparam com várias opções ao decidir sobre um SGDB. Descubra as principais diferenças entre PostgreSQL e Oracle que o ajudarão a tomar a decisão informada.

Tipos de sistemas de gerenciamento de banco de dados

Os sistemas de gerenciamento de banco de dados (sgbd) podem ser classificados como sistemas open source ou fechado. Open source significa que qualquer pessoa pode baixar e modificar o código-fonte do sgbd gratuitamente. Código fechado significa que o código-fonte é privado e inacessível para todos, exceto para os desenvolvedores e partes autorizadas. Freqüentemente, você precisa pagar uma taxa de licença para usar um sgdb fechado. 

O sgdb open source tem uma comunidade ativa de usuários e desenvolvedores que podem verificar se há bugs no código, estender a funcionalidade do sgdb, muitas vezes, fornecer suporte para a solução. Você tem maior flexibilidade com sgdb open source, pois pode personalizá-lo com base nas necessidades de sua empresa e ter acesso a uma grande comunidade de recursos de desenvolvimento. 

O sgdb fechado oferece menos flexibilidade em comparação com as soluções open source, mas pode compensar isso por meio de opções de suporte premium disponíveis para emergências, treinamento extensivo e recursos de documentação, segurança e estabilidade de nível empresarial e menos tomada de decisões nas versões do sgdb a serem implementadas. 

Você também pode encontrar sobreposição entre recursos de código fechado e de código aberto. Por exemplo, o sgdb fechado pode fornecer uma estrutura complementar que permite aos desenvolvedores terceirizados estender a funcionalidade, enquanto alguns sgdb open source podem fornecer acesso a soluções de suporte pagas.

Principais diferenças entre PostgreSQL e Oracle

Quando você se depara com os sgdb PostgreSQL e Oracle, a principal diferença entre esses dois bancos de dados é que PostgreSQL é um banco de dados open source, enquanto o Oracle é um sgdb fechado. PostgreSQL é um sgdb orientado a objetos relacional gratuito que é desenvolvido por desenvolvedores voluntários em todo o mundo. Oracle é sgdb relacional comercial.

Ambos sgdb usam conceitos semelhantes, como esquemas, tablespaces e índices, mas divergem em áreas como replicação e suporte. Vamos explanar as maneiras como esses sgdb lidam com operações vitais.

 

FuncionalidadePostgreSQLOracle
 
  • Alta disponibilidade
  • Quatro níveis de transações: Leitura não confirmada, Leitura confirmada, Leitura Repetível, Serializável
  • Compatível com ACID
  • Alta disponibilidade
  • Grande transações por segundo
  • Maiores funcionalidades que o PostgreSQL, mas essas funções requer custo premium
  • Compatível com ACID
EscabilidadePostgreSQLOracle
 
  • Mais escalonável devido às suas características open source.
  • Os bancos armazenam qualquer volume de dados
  • Soluções de armazenamento baseadas em cluster permitem expansão gratuíta
  • Promove integridade durante as operações de escabilidade com arquivos WAL, embora esses arquivos sejam limitados a 16 MB
  • Necessário investir mais em infraestrutura para realizar operações de escabilidade, já que a Standard Edition tem apenas quatro soquetes, enquando a Enterprise Edition oferece mais
  • Mantem integridade dos dados com Redo Logs
SegurançaPostgreSQLOracle
 
  • Oferece roles e roles herdadas que permitem aos desenvolvedores definiir permissões
  • Suporte SSL nativo que auxilia na criptografia nas conexões do servidor
  • Fornece controles de acesso extras por meio do SE-PostgreSQL que dependem da política de segurança do SELinux
  • Recursos de segurança mais robustos do que PostgreSQL
  • Features de maior custo são necessárias para acessar opções de seguranças avançadas.
  • Maior resiliência através de avaliações de segurança, proteção de dados, auditoria e monitoramento
  • Fornece excelentes soluções de isolamento entre banco de dados conectáveis e geranciamento de criptografia de chave independente
SuportePostgreSQLOracle
 
  • Comunidade ativa que oferece suporte online gratuíto por meio de blogs, e-mails, códigos, github e outros canais.
  • O custo de contratar desenvolvedores da comunidade PostgreSQL para suporte premium é menor do que um especialista em Oracle
  • Provedores de suporte terceirizados também estão disponíveis, como EnterpriseDB e 2nd Quadrant, que oferecem sua própria distribuição PostgreSQL
  • Suporte com alto custo
  • Grandes corporações precisam contratar consultores Oracle ou depender do suporte da Oracle, com um custo de até 25% das taxas de licenciamento
  • Suporte de emergência disponível ao telefone
SQL Compliance
PostgreSQLOracle
 
  • Sintaxe SQL menos complexa, pois o PostgreSQL segue o SQL padrão
  • Procedures não padronizadas disponível em pg/SQL
  • Pg/SQL é uma tecnologia menos madura que o Oracle PL/SQL e é mais lenta
  • Desenvolvedores podem usar geranciadores de consulta, como R e Python para escrever diretamente no banco de dados
  • Sintaxe SQL mais complexa em comparação com PostreSQL, pois segue o Oraclism
  • Extensões procedurais integradas fora do padrão disponível por meio de PL/SQL
  • PL/SQL é uma tecnologia mais rápida do que pg/SQL
Compatibilidade e Replicação
PostgreSQLOracle
 
  • Alta disponibilidade por meio de replicação de strea ming
  • Replicação master-slave fornece aos desenvolvedores um desempenho perfeito durante o backup, alocação de tarefas e clustering
  • Suporte de estrutura ORM
  • Suporte para um grupo maior de APIs do que Oracle, tornando-o mais compatível com outros aplicativos, complementos e ambientes SQL
  • Suporte às bibliotecas JDBC, ODBC, OLEDB e .Net
  • Alta disponibilidade por meio do DataGuard
  • Replicação master-slave fornece aos desenvolvedores um despeno perfeito durante o backup, alocação de tarefas e clustering
  • Replicação master-master
  • Suporte de estrutura ORM
  • Suporte às bibliotecas JDBC, ODBC, OLEDB e .Net
  • Menos suporte de API do que o PostgreSQL
Alta disponibilidade
PostgreSQLOracle
 
  • O PgPool na edição PostgreSQL Enterprise oferece funcionalidade semelhante ao Oracle RAC
  • Adição de nós dinamicamente por meio de opções de escabilidade horizontal
  • O PgPool não é um recurso embutido no PostgreSQL e requer muitas ferramentas de Clusterware para atingir uma funcionalidade ao Oracle RAC
  • Os bancos de dados podem ser compartilhados em um pool de servidoeres por do Oracle RAC
  • Quando ocorre uma falha na instância, o banco pode ser executado nos bancos restantes para ofecer gerenciamento contínuo de workflow
  • O RAC – Real Application Cluster é um recurso integrado / embutido
Ferramentas de Migração
PostgreSQLOracle
 
  • Oferece muitas ferramentas que suportam a migração da Oracle
  • Ora2PG migra grandes projetos
  • Oracle_FDW move esquemas e dados
  • Orafce garante compatibilidade de funções
  • PGREPLAY é uma ferramenta de teste de estresse que pode ser hackeada para testar grandes banco de dados
  • Para a migração de código, ferramentas de terceiros, como a AWS Schema Conversion Tool, funcionam bem
  • Mover grandes bancos Oracle para PostgreSQL pode consumir recursos e tempos significativos
  • Database Replay e o SQL Performance Analyzer no Real Application Testing permitem que você analise e teste os requisitos de migração antes da mudança
  • O processo de migração é mais fácil de planejar por meio dessas ferraentas de preparação, reduzindo o tempo e os recursos necessários com o PostgreSQL
Backup e Recovery
PostgreSQLOracle
 
  • Processo de recuperação de dados é direto, pois simplesmente substitui os diretórios e subdiretórios mais os arquivos WAL associados
  • PGDump e PGBaseBackup são soluções de banco de dados simples e diretas
  • Os processos de recuperação de dados podem ser excessivamente complexos
  • RMAN fornece um backup de banco de dados altamente e simples
Escolhendo um sistema de gerenciamento de banco de dados

No geral, PostgreSQL e Oracle são iguais em seus recursos, desempenho e compatibilidade. A Oracle assume a liderança em segurança, replicação e disponibilidade, enquanto o PostgreSQL tem compatibilidade de API mais forte, suporte mais barato e escalabilidade mais robusta. Como administradores de banco de dados, acreditamos que sua escolha de bancos de dados depende das prioridades de sua empresa.

Se você deseja um banco de dados fácil de usar que pode ser personalizado para suas operações, com um baixo custo total de propriedade, o PostgreSQL é uma boa escolha. Se a alta disponibilidade e a replicação perfeita durante transações volumosas são as coisas mais importantes para o seu negócio, a Oracle oferece funcionalidade robusta.

A DBBrasil oferece consultoria adequada para ajudá-lo(a) a decidir entre PostgreSQL e Oracle, desde a escolha da tecnologia até a execução de uma migração. Oferecemos experiência, serviços e estratégias de DBA para ajudá-lo(a) a obter o máximo de seus dados.

Nossa equipe de administração de banco de dados gerencia e otimiza seus bancos por meio de monitoramento, manutenção, recuperação de desastres, suporte ao usuário, planejamento de migração e muito mais.

Veja como a DBBrasil pode ajudá-lo(a) a gerenciar todas suas necessidades complexas de banco de dados e maximizar seu investimento em PostgreSQL, Oracle e outras necessidades de banco de dados.

Que tal economizar com licenças de banco de dados SQLServer ou Oracle ? Somos especialistas em Totvs Protheus com PostgreSQL. Conte conosco na implementação e migração de dados.

Learn More